5 TRILHAS IMPERDÍVEIS PARA FAZER NO CARNAVAL DO RIO DE JANEIRO

Rio de Janeiro é um dos Estados mais visitados do Brasil e do mundo na época de carnaval. Muitas pessoas vêm ao Rio para assistir ao desfile das escolas de samba no sambódromo e participar dos bloquinhos de ruas, mas existe o público que adora aventura e aproveita esse feriado para conhecer a cidade de uma maneira diferente.

Além de festiva, o Rio de Janeiro é uma das cidades mais esportivas do mundo e diversas pessoas querem conhecê-la numa outra perspectiva: fazendo trilhasrapelescalar montanhasremar de caiaque ou de Stand Up Paddle (SUP) e praticar diversos outros esportes ao ar livre, onde se pode curtir a cidade de forma prazerosa e saudável.

Por este motivo, nós da Kmon Adventure montamos este artigo e uma programação especial para o carnaval com muita aventura!

Abaixo listamos quais as cinco trilhas mais bacana para se fazer neste carnaval!

PRIMEIRA – TRILHA COSTÃO DO PÃO DE AÇÚCAR

Rio de Janeiro

TRILHA COSTÃO DO PÃO DE AÇÚCAR é uma trilha (com escalada de 15 m) que liga a Pista Claudio Coutinho até o cume do Pão de Açúcar.

Para deixá-los mais cientes, uma dica: a montanha do Pão de Açúcar é a mais alta e a do Morro da Urca é a mais baixa. Não se confunda para não subir a montanha errada!

A trilha é pesada e passar por diversas lajes de pedras (costão rochoso) e trechos delicados, onde é necessário ter muito cuidado devido a exposição.

Trilha Costão do Pão de Açúcar

ESCALADA NO COSTÃO DO PÃO DE AÇÚCAR

Este trecho requer obrigatoriamente equipamento e instrutor profissional de escalada. O trecho não é difícil, mas possui 15 metros com passadas de 2º e 3º grau (segundo a tabela de graduação de escalada).

EQUIPAMENTO NECESSÁRIO PARA SUBIR O COSTÃO DO PÃO DE AÇÚCAR:

Nós listamos aqui alguns equipamentos básicos e necessários para subir o trecho de escalada.

  • Guia/instrutor de escalada (Guia para subir, prender a corda e dar segurança de cima)
  • Cadeirinha de escalada;
  • Capacete de escalada;
  • Corda de escalada (dinâmica e não estática);
  • Cinco mosquetões de rosca (ou mais);
  • Três fitas longas para equalização;
  • Duas costuras de tamanho médio;
  • Sapatilha de escalada;
  • Freio para segurança (de preferência auto-blocante);
  • e muita coragem! Que não pode faltar!
@gabipinazo

EQUIPAMENTO NECESSÁRIO PARA SUBIR O COSTÃO DO PÃO DE AÇÚCAR

Nós listamos aqui alguns equipamentos básicos e necessários para subir este trecho de escalada.

  • Guia/instrutor de escalada (Guia para subir, prender a corda e dar segurança de cima)
  • Cadeirinha de escalada;
  • Capacete de escalada;
  • Corda de escalada (dinâmica e não estática);
  • Cinco mosquetões de rosca (ou mais);
  • Três fitas longas para equalização;
  • Duas costuras de tamanho médio;
  • Sapatilha de escalada;
  • Freio para segurança (de preferência auto-blocante);
  • e muita coragem! Que não pode faltar!
Equipamento de escalada

AVISO IMPORTANTE

Não achem que subir o Costão do Pão de Açúcar seja como subir a Carrasqueira na Pedra da Gávea, onde muitos conseguem ir sem corda.

No Costão a escalada é mais difícil e vertical em relação à Carrasqueira. São 15 metros e a parte final é a mais difícil, com duas passadas delicadas de 3º grau. Mesmo quem já é escalador experiente utiliza equipamentos de segurança.

Já houve alguns casos de acidentes fatais neste trecho de escalada e muitos outros não fatais, sendo necessário o resgate por helicóptero. Seja consciente e não se arrisque e nem atrapalhe a diversão de outras pessoas.

Como exemplo, muitos (para não dizer todos) que já fizeram a Carrasqueira na Pedra da Gávea sem corda acham que podem subir o Costão do Pão de Açúcar sem corda e acabam tendo que voltar ou até mesmo serem resgatado por bombeiros ou escaladores locais, pois ficam presos no meio do lance sem conseguirem subir ou descer.

DICAS E INFORMAÇÕES EXTRAS

Pão de Açúcar se localiza no Rio de Janeiro, na Urca, Praia Vermelha. A praça de acesso é a General Tibúrcio.

Muitas pessoas se confundem achando que ele se localiza em Copacabana ou em Botafogo, por este motivo estamos ressaltando que não e sim na Urca.

É possível chegar de ônibus, táxi, uber e carro particular, embora não seja fácil conseguir vaga para estacionar.

Outra confusão é “trilha Claudio Coutinho“, que não é uma trilha e sim um pista para se caminhar, correr e também da acesso a trilha do Morro do Urca e para a trilha do Costão do Pão de Açúcar.

SEGUNDA – TRILHA PEDRA DO TELÉGRAFO

Rio de Janeiro

TRILHA PEDRA DO TELÉGRAFO tem sido uma das trilhas mais procuradas do Rio de Janeiro.

A trilha é leve e dura em média uma hora para chegar até a Pedra da Bigorna, que acabou ficando mais conhecida como Pedra do Telégrafo.

Apesar da trilha ser de nível leve, existem alguns pequenos trechos mais íngremes que requerem caminhar de vagar para poupar energia e sempre se hidratando com água ou isotônicos.

A caminhada é bem aberta e não possui nenhum trecho de escalada ou “escalaminhada”, mas existem algumas bifurcações, tanto nas ruas como nas trilhas, que por sinal não são raras, o que dificulta para quem não conhece direitinho a trilha (para qual lado seguir).

SEGREDO PEDRA DO TELÉGRAFO NO RIO DE JANEIRO

Pedra da Bigorna, que todos chamam de Pedra do Telégrafo, se encontra no cume da montanha do Telégrafo, que tem toda a visibilidade para as Praias Selvagens. Como a pedra é pontuda e forma um “tetinho” em baixo, aparentemente dá a impressão de um abismo. Quando se fotografa de um certo ângulo e enquadramento, consegue-se que o chão logo abaixo da pedra não apareça na foto e sim as Praias bem ao fundo.

Por isso é possível bater várias fotos engraçadas e criativas, como ficar pendurado na ponta da pedra, uma pessoa segurar outra pendurada, uma pessoa fingir empurrar outra, etc.

Na verdade ninguém está correndo perigo, é apenas uma brincadeira de ilusão de abismo.

FILA PEDRA DO TELÉGRAFO NO RIO DE JANEIRO

Trilha Pedra do Telégrafo fila

Poucas pessoas conheciam a trilha e a Pedra do Telégrafo. Quando o G1 e alguns famosos começaram a divulgar este atrativo turístico natural, foi quando aconteceu o aumento de aventureiros em busca de fotos engraçadas nesta pedra.

Conforme foi aumentando, acabou se tornando uma certa “modinha” no mundo dos montanhistas. O número de participantes desta trilha aumentou tanto, que em certos dias e horários chega a se formar uma fila para bater foto na Pedra do Telégrafo. Quando as pessoas ainda não têm o bom censo e querem bater inúmeras fotos, normalmente iguais às já registradas, esse tempo de espera acaba aumentando mais ainda e pode chegar a até 2 horas em finais de semana na parte da manhã.

Este tempo de espera pode ser diminuído facilmente se forem em dias de semana ou ao nascer do sol, que por sinal é mais bonito ainda.

COMO IR A PEDRA DO TELÉGRAFO

Quem for de carro, sugerimos utilizar o Waze colocando “Estrada Burle Marx“. Ao chegar nessa estrada, basta seguir até o final dela, que será justamente a Praia Grande, em Barra de Guaratiba. Não será fácil de conseguir vaga gratuita para estacionar, então sugerimos parar no primeiro estacionamento pago que tiver vaga. Eles custam normalmente de 25 a 30 reais.

Quem for de ônibus, precisa pegar o BRT no Terminal Alvorada para Ilha de Guaratiba (Pingo d’agua). Da estação Ilha de Guaratiba é necessário descer o viaduto e pegar outro ônibus para Barra de Guaratiba, onde deverão saltar no ponto final.

As melhores opções ainda são ir de táxi, uber ou carro. Este trajeto de ônibus é demorado e às vezes bem cansativo.

COMO SUBIR A PEDRA DO TELÉGRAFO

O caminho mais fácil para chegar à entrada da trilha é a escadaria em frente a Praia Grande, que por sinal tem um santo no pé da escada.

Deve-se subir essa escadaria até o final, virar para a direita e depois passar por uma outra escadaria a esquerda.

A melhor opção é perguntar para moradores locais, pois realmente é muito fácil se perder tanto no acesso a trilha como também na própria trilha, que tem bifurcação para outros lugares, como para a Praia do MeioPedra da Lua e para a travessia que vai até Grumari.

Apesar dessas bifurcações, trilheiros experientes provavelmente não terão tanta dificuldade em achar o caminho, já pessoas iniciantes ou com pouca experiência provavelmente se perderão nas ruas de acesso ou na própria trilha.

Quem for em um horário mais popular e finais de semana, pode ter a sorte de se juntar com outros grupos que já conheçam o caminho e pegar uma “carona” na guiada, mas cuidado, pois nem sempre isso é possível.

DICAS E INFORMAÇÕES

  • Por mais que a trilha do Telégrafo não tenha nenhum trecho de escalada ou algo parecido, nós da Kmon Adventure não aconselhamos ninguém subir sem um guia, a não ser que já se conheça bem o caminho e esteja adequadamente preparado para isso, com água, tênis, mochila, chapéu, etc.
  • Existem diversos outros mirantes espetaculares nessa trilha do Telégrafo. Não fiquem tão vidrados na própria Pedra. Apreciem os mirantes do caminho e também os outros mirantes no cume, pois favorecem fotos incríveis também!
  • Existem outras trilhas na região, tão bacanas quanto a trilha do Telégrafo, como é o caso da trilha do Perigoso, que se encontra a Pedra da Tartaruga e a Praia do Perigoso, a trilha para a Praia do MeioPraia Funda e Praia do Inferno, onde se encontra a Pedra da Lua e diversas outras.

TERCEIRA – TRILHA PEDRA DA GÁVEA VIA PICO DOS QUATRO

@maladeaventuras

TRILHA DA PEDRA DA GÁVEA sem dúvida é uma das trilhas mais bonitas do Rio de Janeiro.

Para chegar ao cume da Pedra da Gávea, existem três trilhas de acesso.

  • A primeira e mais famosa é o caminho tradicional que passa pela Pedra do NavioPraça da Bandeira e a Carrasqueira.
  • A segunda opção e também a mais bonita é pelo caminho do Pico dos 4 que passa pelo mirante Garganta do Céu e também por dois trechos de cabo de aço, que é necessário o uso de equipamento de segurança devido a exposição.
  • A terceira opção e muito pouco usada é o caminho que passa pela Chaminé Eli, que é uma trilha que vem da Rampa de Voo de São Conrado, perto da Pedra Bonita.

A opção mais bonita, na nossa opinião, é subir pelo Picos dos 4 e retornar pelo caminho tradicional.

GARGANTA DO CÉU PEDRA DA GÁVEA

Trilha da Pedra da Gávea

A GARGANTA DO CÉU é um dos mirantes mais bonitos da TRILHA PEDRA DA GÁVEA. Ele se encontra no trecho do PICOS DOS 4.

É um mirante espetacular em formato de uma enorme janela com visibilidade exclusiva para a Zona Sul do Rio de Janeiro, principalmente para a Praia de São Conrado.

Para passar pela Garganta do Céu, obrigatoriamente é preciso seguir pelo caminho conhecido como P4 PEDRA DA GÁVEA, que segue montanha a dentro sempre na sombra. Existem diversas bifurcações e locais onde é possível se perder, principalmente porque pessoas que não conheciam a trilha fizeram marcações erradas, no qual o parque já está tentando fechar para não aumentar mais o número de pessoas perdidas.

Apesar de esse mirante ser lindíssimo, ao mesmo tempo é exposto e deve-se ter cuidado ao querer fazer “pode para fotos”, pois já houveram acidentes neste mirante, inclusive acidentes fatais.

Aventura divertida é aventura segura! Nunca é divertido quando acidentes acontecem com algum integrante do grupo!

ESCALADA PEDRA DA GÁVEA via PICOS DOS 4

trilha da Pedra da Gávea é a montanha com o maior índice de acidentes fatais e não fatais do Brasil. Isso acontece devido à quantidade de pessoas sem nenhum conhecimento técnico em escalada que se arriscam e ainda colocam outras pessoas em risco nos trechos expostos, como o cabo de aço para quem sobe ou desce pelo Pico dos 4 ou então a Carrasqueira para quem sobe ou desce pela caminho tradicional.

escalada pelo Pico dos Quatro possuem dois cabos de aço fixados a pedra. Um está velho e enferrujado, com fiapos que podem espetar as mãos e o outro está novo, pois foi trocado recentemente.

O primeiro é mais difícil devido a inclinação mais íngreme e o segundo é bem mais fácil, mas ambos são expostos e aconselhamos o uso de equipamentos de segurança, como cadeirinha, mosquetões de rosca, capacete, etc.

@maladeaventuras

ESCALADA DA CARRASQUEIRA PEDRA DA GÁVEA

CARRASQUEIRA na PEDRA DA GÁVEA é o trecho mais temido pelos aventureiros que frequentam esta montanha.

Ela é uma parte da trilha que envolve escalada + caminhada, o que chamamos de “escalaminhada” ou  “trepa-pedra”.

Para pessoas com experiência em escalada, não será difícil, mas será bem exposto, principalmente se for sem equipamentos de segurança como uma corda, cadeirinha de escalada, mosquetões de rosca, etc.

Já para quem não tem experiência nós consideramos obrigatória a contratação de um guia profissional que também seja instrutor profissional de escalada. Não basta somente saber guiar (mostrar o caminho da trilha) ou ter equipamentos e sim é necessário saber manusear o equipamento corretamente, equipar o participante, dar a segurança e principalmente instruir, passando tranquilidade e segurança para o participante.

Outro PERIGO NA CARRASQUEIRA DA PEDRA DA GÁVEA é a quantidade de pessoas, principalmente em finais de semana. Quando as pessoas se arriscam em subi-la SEM EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA, também colocam todas as pessoas abaixo delas em risco, pois se uma pessoa em cima cair sem o equipamento de segurança adequado, com certeza irá derrubar todos que estão próximos ou na mesma direção da queda e este é o motivo da Pedra da Gávea ter o índice de maior acidentes fatais e não fatais do Brasil.

NÃO TENTE DAR UMA DE "MALANDRO"

NÃO TENTE DAR UMA DE MALANDRO!

Muitas pessoas querem dar uma de “malandro” e acabam se arriscando ou passando maior “aperto” na montanha, como ter que passar a noite com sede, frio, fome e esgotado do cansaço.

Explicando:

As pessoas tem a “ideia genial” de subir a trilha até a base da carrasqueira e ficar esperando passar alguém com corda para poder “pegar uma carona” dano uma “puxadinha” na corda. Quando isso acontece, elas ficam felizes da vida! Vão até o cume, batem foto maravilhosas, postam fotos e vídeos no instagram, no facebook e assim por diante. Só que na hora da descida, aquela “carona” não está mais lá e nem tem mais ninguém para dar carona! Só aí que percebem o tamanho da “merda” (desculpe a palavra) que cometeram!

Informação extra: Para quem não sabe, desescalar é mais difícil que escalar, ou seja, descer será mais difícil que subir a Carrasqueira. Isso acontece porque ao subir é possível avistar todas as agarras (melhores apoios para segurar e pisar) mas ao descer é acontece o oposto. Só conseguimos enxergar bem as mãos e como os pés descem primeiro, difícil de achar as agarras, logo, muito mais difícil de descer.

Quando esse problema acontece, é normal as pessoas ficarem presas na montanha 1 ou 2 dias com esperança de passar alguém que possa ajudar a descer ou então chamar os bombeiros para resgatar.

SEJAM CONSCIENTES E RESPONSÁVEIS! NÃO SE ARRISQUE E NEM COLOQUEM OUTRAS PESSOAS EM RISCO!

COM SUBIR E DESCER A CARRASQUEIRA COM SEGURANÇA

A melhor opção para subir a Carrasqueira com segurança é utilizando 1 corda de uns 30 metros, cadeirinhas, mosquetões de rosca e freio, de preferência auto-blocante.

O certo é ter uma pessoa experiente (escalador) que suba com a corda, monte a segurança nos grampos de cima para que a corda seja recolhida conforme o participante sobe.

A melhor forma para descer é com uma técnica de escalada chamada de “baldinho”, que é bem parecido com o rapel. A diferença é que no baldinho quem controla o freio e a velocidade da descida é o guia e não o participante. Ao lado da Carrasqueira existe uma rampa ótima para se utilizar essa técnica de descida com grampos já presos à pedra e tudo.

Foto abaixo.

COMO IR A TRILHA PEDRA DA GÁVEA

O melhor ponto de referência é o Bar do Oswaldo, no bairro da Barrinha. Também conhecido como “rua dos motéis”.

Nessa praça tem duas padarias que é possível tomar café, comprar água, lanche para a trilha e também usar banheiros. Ela fica a menos de 15 minutos da entrada do parque, onde inicia a trilha, basta perguntar na própria padaria a direção.

O parque oficialmente abre as 8:00 da manhã, mas às vezes os portões são abertos um pouco antes e mesmo que não abra, vale a pena chegar antes para fazer um bom alongamento, acredite, será muito necessário!

FOTOS NA PEDRA DA GÁVEA

A trilha da Pedra da Gávea favorece diversos locais e ângulos espetaculares para fotografar!

Abaixo tem uma lista com alguns deles. Também numeramos de 0 a 5 respetivamente o mais básico ao mais bonito! 

  • Mesa (cume) – (5)
  • Cume (onde tem a pedra rachada) – (5)
  • Garganta do Céu – (5)
  • Base da Carrasqueira – (3)
  • Cume da Carrasqueira – (4)
  • Pedra do Navio – (3)
  • Mirante do Rosto do Imperador – (3)
  • Paredão (embaixo do rosto do imperador) – (4)
  • Praça da Bandeira – (2)

O paredão na verdade é um apelido dado apenas para uma pedra que possui uma grande parede ao fundo e o visual de São Conrado.

QUARTA – TRILHA DOIS IRMÃOS NO VIDIGAL

A TRILHA MORRO DOIS IRMÃOS desde que a comunidade do Vidigal foi pacificada, tem sido a trilha mais frequentada da Zona Sul do Rio de Janeiro.

trilha tem nível de graduação leve e dura em média 1 hora para chegar até o cume caminhando em um ritmo normal. Não existe nenhuma dificuldade específica como escalada, escalaminhada ou algo parecido.

O início é um pouco íngreme e depois fica mais tranquila e no final volta a ficar íngreme.

Existem 3 mirantes espetaculares:

  • Primeiro Mirante da Rocinha e Pedra da Gávea
  • Segundo Mirante da Rocinha e Pedra da Gávea 
  • Cume do Dois Irmãos

No Rio de Janeiro, o feriadão do Carnaval é uma data perfeita para aproveitar essa trilha, pois é rápida e ainda dá tempo de aproveitar os bloquinhos de carnaval de rua.

A TRILHA DOIS IRMÃOS É PERIGOSA?

O Vigital é uma das comunidade do Rio de Janeiro e desde que o Vidigal foi pacificado e a UPP inaugurada em 18 de janeiro de 2012 a comunidade tem sido bem tranquila e todos recebem muito bem os visitantes.

Hoje em dia o número de turistas tem aumentado gradativamente e cada vez mais tem aumentado o comércio e serviços na região para receber os turistas, como restaurante, hostel (albergue) e lanchonete.

É comum se ver nas trilhas diversas pessoas de todo o lugar do mundo e portando objetos caros como câmeras fotográficas e celulares sem nenhum problema.

O cuidado que devem ter não caminhar sozinho e nem entrar em trilhas que não se conhece.

COMO SUBIR A TRILHA MORRO DOIS IRMÃOS

Para subir a Trilha Dois Irmão, o acesso é pela comunidade do Vidigal.

É obrigatório o acesso pela comunidade que pode ser feito andando, de moto taxi ou por kombi. Nós aconselhamos subir de kombi, pois é mais seguro e menos cansativo.

O início da trilha fica próximo ao ponto final das kombis e o próprio motorista pode ajudar na orientação.

A trilha possui poucas bifurcações, mas tem trechos com algumas lajes de pedras que podem ser escorregadias, principalmente molhadas.

QUANDO IR A TRILHA MORRO DOIS IRMÃOS

TRILHA MORRO DOIS IRMÃOS é ótima para se fazer em qualquer hora do dia, principalmente na parte da manhã cedinho e na parte da tarde.

Particularmente o melhor horário é começar a subir esta trilha as 16:00 horas, para chegar no cume as 17:00. Este tempo é suficiente para chegar no cume, curtir toda a paisagem e ainda aproveitar o pôr do sol, que é espetacular!

Lembrando que ter uma lanterna é fundamental para ajudar na descida, pois terão trechos escuros.

DICAS DA TRILHA MORRO DOIS IRMÃOS

Não se esqueçam de antes de entrar em uma trilha, de algumas recomendações e se preparar adequadamente.

Abaixo seguem algumas dicas importantes:

  • Sempre utilize calçado apropriado (tênis o bota de caminhada);
  • Use protetor solar, chapéu e óculos escuros quando a trilha for aberta;
  • Toda vez que tiver que subir uma rampa de pedra, mantenha o corpo reto e não deite na pedra;
  • Se for fazer uma trilha na parte da tarde, esteja sempre com uma lanterna por precaução;
  • Use mochilas e não carregue nada nas mãos. Ter as mãos livres para apoio é fundamental;
  • Não fique gritando na trilha, pois isso incomoda os animais além de perturbar outros integrantes;
  • Mantenha a trilha limpa! Não jogue lixe e recolha o que outras pessoas tenham deixado;
  • Não entre em trilhas que não se conheça sem conhecimento. Tenha certeza que está preparado para não se perder;
  • Muito, muito importante… NUNCA SE DESESPERE. Não importa o que aconteça, o desespero só vai piorar tudo;
  • Tenha certeza que a quantidade de água é o suficiente para subir e descer;
  • Utilize equipamentos de segurança sempre que tiver trechos mais expostos;

BATISMO DE ESCALADA EM ROCHA

BATISMO DE ESCALADA embora também tenha uma trilha de acesso à parede, na verdade é uma aula de escalada própria para iniciantes.

O Rio de janeiro, sendo mais específico, o bairro Urca, é o maior Centro de Escalada Urbano do Mundo com todas as modalidades, estilos e graus de escalada.

Nesta aula, o instrutor ou guia de escalada ensinará algumas técnicas básicas da escalada e também diversos procedimentos de segurança.

A aula é divertida, de nível leve e todos conseguem fazer a aula, mesmo quem nunca teve nenhum contato com este esporte.

Com certeza é uma ótima opção para o carnaval!

CURSO BÁSICO DE ESCALADA

Para quem está pensando em fazer um CURSO BÁSICO DE ESCALADA, também conhecido como CBE, esta é a melhor opção para começar, pois assim terá a certeza de que a escalada realmente é um esporte que irá atender suas expectativas físicas e emocionais com toda segurança!

O CBE normalmente tem de 8 a 10 aulas práticas com teorias inclusas e material didático para o melhor acompanhamento de procedimentos de segurança, nós de escalada, teorias e história do montanhismo no Brasil e no mundo. O aluno terá acompanhamento especial do instrutor, no qual o ideal é ser um ou dois alunos no máximo por cada instrutor, desta forma o padrão de qualidade, ensino e aprendizado será altíssimo e preparará o aluno perfeitamente!

GUIA DE ESCALADA DA URCA – RIO DE JANEIRO

Como a Urca é o maior Centro de Escalada Urbano, hoje em dia existe o GUIA DE ESCALADA DA URCA, que é ótimo para quem já escala e guia e quer apenas saber em qual via de escalada entrar com seu parceiro.

Quem precisar ter acesso ao guia de escalada da Urca, basta entrar em contato (clique AQUI) conosco para adquirir. A entrega é feita no próprio escritório da Kmon Adventure (Rua 19 de Fevereiro Nº 25 – loja c – Botafogo).

ESCALADA NO MORRO DA BABILÔNIA

A melhor opção na Urca para quem escala até 4º grau é o Morro da Babilônia. As vias giram em torno de 3º e 4º grau com algumas passadas às vezes de 5º grau.

A exposição das vias normalmente está classificada em E1 ou E2.

O acesso é pela entrada de funcionários do Pão de Açúcar, um portão pequeno a esquerda da entrada principal onde os turistas que utilizam o Bondinho do Pão de Açúcar.

Provavelmente, a Babilônia é o campo escola de escalada mais utilizado do Brasil devido ao fácil acesso e também ao grande número de escaladores do Rio de Janeiro.

AGRADECIMENTO

Nós da Kmon Adventure agradecemos a sua visita e esperamos que todas nossas dicas tenham ajudado à vocês a decidirem o que fazer no Rio de Janeiro nesse período de carnaval.

Se precisarem de guias ou instrutores profissionais de escalada e/ou trilhas no Rio de Janeiro, teremos o prazer em lhes atenderem!

Sejam bem-vindos e boas aventuras!

Nome
DEIXE SEU COMENTÁRIO